www.martimcesar.com.br

terça-feira, 20 de julho de 2010

De vez en cuando la vida toma conmigo café y está tan bonita que da gusto verla,se suelta el pelo y me invita a salir con ella a escena. Joan M.Serrat

Par de doidos

Vida minha, vem comigo
Hoje sou eu que convido
A dançarmos esta valsa
Ambos livres pelo vento
Doido par em movimento
Sonhos na rua descalça

Quem nos vê nem desconfia
Que o bailar é a fantasia
De um amor no seu final
Vamos juntos nessa festa
Hoje é tudo o que nos resta
O amanhã... quem saberá?

Vem... me leva pelo braço
Meu suor no teu cansaço
Antes que o dia amanheça
Este é o tempo de nós dois
Pouco importa se depois
Tudo, enfim, desapareça

Quanto tempo tenho ainda?
Vem... a noite está tão linda
Escuta a força deste verso:
‘ Vamos celebrar o instante
Que o abraço dos amantes
Justifica o universo!!! ’

E quando o sol pela vidraça
Desfizer a nossa farsa
E virmos que chegou a hora
Vida, irás por outro par
E eu não mais irei sonhar
É minha deixa de ir embora...

Martim César

Um comentário:

  1. Aluisio Rockembach21 de julho de 2010 08:14

    Nessa eu toquei!!! haha...Parabéns por esse espaço criado para aproximar os "velhos"e fazer "novos" amigos,e também para os fãs como eu seguir os passos da poesia SINGULAR desse poeta UNIVERSAL que está muito à frente,mas com toda sua humildade reconhece que a estrada é longa e pára pra "beber" um pouco e esperar os amigos...

    ResponderExcluir